:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

Teixeira de Freitas, 25 de janeiro de 2021: Uma nova remessa de vacina contra a covid-19 chegou ao Grupamento Aéreo (Graer) da Polícia Militar, no final da manhã deste domingo (24). Os imunizantes da Astrazeneca/Oxford serão distribuídos em Salvador e cidades da Região Meteopolitana e interior nas próximas horas. A Bahia recebeu 119.500 doses da vacina.

Equipes da Secretaria da Segurança Pública (SSP) e da Saúde recepcionaram os novos lotes e colocaram as doses da vacina em uma sala com refrigeração especial.

A partir das 14h, as vacinas devem começar a ser distribuídas em caminhonetes, helicópteros e aviões para cidades da Bahia. A vacinação acontece no estado, por enquanto, somente com as primeiras vacinas enviadas pelo Instiuto Butantan, a Coronavac, mas agora vai ganhar esse reforço. A estimativa é de que 119,5 mil doses da vacina da Oxford chegariam.

Por enquanto, estão sendo vacinados trabalhadores de saúde que atuam na linha de frente contra a covid, idosos que vivem em abrigos e  indígenas, aldeados e comunidades ribeirinhas (quando houver).

Como a segunda dose da vacina de Oxford pode ser tomada em até 90 dias, dessa vez o Estado vai adotar a estratégia de usar todas as doses que chegaram hoje para vacinar o máximo de pessoas possíveis - com a Coronavac, metade das doses foram guardadas para a segunda aplicação. "Por possuir resposta imunológica precoce  ampla, garantindo que se possa esticar o prazo de aplicação da segunda dose para 90 a 120 dias à frente, isso permitirá que apliquemos todas as doses sem que seja preciso guardar 50%, como ocorreu com a Coronavac", disse o secretário da Saúde, Fábio Villas-Boas.

Até às 11h deste domingo, 16.631 pessoas haviam sido vacinadas em Salvador. Na Bahia, o balanço do sábado (23) apontava 78,5 mil pessoas já vacinadas com a primeira dose. Todos os 417 municípios baianos já começaram a vacinar.

Como a vacinação vai ocorrer com imunizantes de diferentes laboratórios em todo país, e as indicações de uso são diferentes, o cartão de vacinação é que vai garantir que a segunda dose aplicada seja a mesma que a primeira e no prazo determinado. Caso tenha perdido o cartão, o cidadão receberá  um novo cartão com a indicação de qual vacina contra a covid-19 recebeu.

Vacina veio da Índia
O novo lote de vacinas chegou da Índia, ontem, após um atraso e dúvidas por alguns dias. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, recebeu o lote em solo brasileiro, ao lado dos ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e das Comunicações, Fábio Faria. Também estavam presentes o embaixador da Índia, Suresh Reddy, e a presidente da Fiocruz, Nisia Trindade. Esta última se juntou ao grupo no Rio de Janeiro.

"A encomenda tecnológica prevê 100 milhões de doses para o primeiro semestre. Essas 2 milhões de doses são apenas o início. É o começo do processo. O objetivo do Ministério da Saúde é a vacinação em massa do povo brasileiro. E isso vai nos colocar, rapidamente, no topo da lista do número de vacinados. Com 8 milhões de doses, nós passaremos a ser o segundo país do ocidente que mais vacinou", disse Pazuello, em pronunciamento à imprensa na Base Aérea.

Por: Vida diária/Correio 24h.

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

MercadoSul
Exata
Lekao
GIL Academia

POPULARES Mais acessadas na semana