:: Vida Diária :: Jornalismo que completa o seu dia!

Mucuri, 25 de junho/19 – A Suzano, por meio do Comitê Gestor dos Projetos Sociais que a empresa desenvolve, realizou, no último mês de maio, encontros com participantes do Programa de Apoio de Desenvolvimento Rural Territorial (PDRT) e do Programa Agricultura Comunitária em municípios do sul da Bahia, com o objetivo de discutir pontos estratégicos tais como gestão, produção e comercialização. Os eventos foram realizados em Juerana (Caravelas) e em Pouso Alegre (Alcobaça). As duas reuniões tiveram a participação de 113 pessoas, incluindo técnicos, consultores e agricultores de 39 comunidades. O encontro é realizado três vezes ao ano.

Em Juerana, a 27ª Reunião do Comitê Gestor das Associações participantes do PDRT e do Programa Agricultura Comunitária foi realizada no dia 7 de maio. O encontro teve a presença de 63 participantes de 21 comunidades. Já em Pouso Alegre, a 28ª reunião do Comitê Gestor foi realizada no dia 8 de maio, no espaço da Cooperativa de Agricultores do Vale do Itaitinga (Cavi), município de Alcobaça, com a presença de 50 pessoas de 18 comunidades.

O tema principal foi o gerenciamento da renda obtida pelas famílias participantes dos Programas. A equipe da Constec (Consultoria, Treinamento e Capacitação), que apoia a agricultura familiar na região, foi a responsável por apresentar a ferramenta de acompanhamento aos participantes. Logo após a apresentação, a equipe realizou uma dinâmica de grupo para que os agricultores pudessem aplicar na prática o que aprenderam, como por exemplo, fazer o preenchimento de planilhas.

Outro tema interessante abordado no evento, segundo Narcisio Luiz Loss, consultor de Desenvolvimento Social da Suzano na Unidade Mucuri, foi o repasse do processo de certificação orgânica participativa que está em execução no PDRT. “No início deste ano, quatro agricultores já adquiriram o certificado e mais dois grupos foram criados para iniciar o processo de certificação. Ao todo, são oito associações já inseridas nessa iniciativa, que conta com o apoio do PDRT”, explicou ele.

Alguns agricultores participantes do PDRT que já obtiveram o certificado comentaram sobre os benefícios da iniciativa e da produção de alimentos orgânicos. O jovem Onaldo Onofre, da Associação de Nova Cravilina, de Caravelas, Bahia, um dos agricultores que recebeu a cerificação, falou dos benefícios da certificação. “Eu e minha família já trabalhávamos desde 2016 com agrofloresta, mas a certificação orgânica foi a consolidação de um projeto que eu tinha sonhado desde o início. Ter a certificação me trouxe a certeza de que é possível produzir alimentos de forma saudável sem agredir o meio ambiente e as pessoas. Agora a gente é referência na associação”, destacou o jovem.

 

Quanto ao monitoramento de renda apresentado, Ivanildo do Rosário, da Associação de Aparaju, comentou que será de grande importância para os agricultores. “Esse monitoramento de renda que está sendo apresentado aqui será de grande importância para nós agricultores. É preciso colocar em prática dentro da nossa realidade, pois isso aqui só vem somar com o nosso trabalho. É isso que vai complementar a nossa atividade. A associação que adotar esse controle só tem a ganhar, pois a falta de anotações é a nossa principal falha”, ressaltou o agricultor.

Na reunião realizada em Pouso Alegre, a 28ª do Comitê Gestor das Associações, foram debatidos vários assuntos, mas o foco principal foi a importância do levantamento mensal de dados sobre produção e renda, para aperfeiçoamento da gestão. Também foi abordada a questão do espaço cedido no mercadão da feira de Teixeira de Freitas destinado à comercialização de produtos da agricultura familiar. Outro tema debatido foi a importância da participação das associações nas reuniões e fóruns que acontecem no Colegiado Territorial do Extremo Sul para discutir as Políticas Públicas do território.

Uma das demandas dos agricultores diz respeito a alguns editais que não contemplaram comunidades do extremo sul e projetos não puderam ser acessados devido à falta de dados sobre a mandiocultura no território. “Tivemos a apresentação dos métodos já utilizados no Programa Agricultura Comunitária, com o objetivo de integrar o Plano de Transição Agroecológica – PTA, utilizado no PDRT. Foi apresentado o processo de certificação participativa, selo orgânico e os agricultores do PRDT que já conseguiram a certificação, mostrando a oportunidade para aqueles que vêm avançando na transição agroecológica”, explicou Narcisio Loss.

Comitês Gestores do PDRT – Instância de governança estruturada para a gestão participativa e compartilhada do Programa, que possibilita às associações contribuírem diretamente para a definição dos rumos que o apoio do PDRT deve seguir. Os Comitês Gestores são constituídos em cada regional do PDRT, compostos por gestores da Suzano, representantes das associações, das equipes técnicas e instituições públicas sob demanda. As reuniões ou oficinas do Comitê Gestor são realizadas pelo menos três vezes por ano.

 

Por: Vida Diária / Ascom

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notácia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

MercadoSul
CNA
carnesSP
Exata
Lekao
GIL Academia